TV interactiva por subscrição

Quando ouvimos falar de TV digital interactiva, dificilmente os comentários referem-se à TV digital terrestre. As empresas de consultoria na área acreditam que são as plataformas por subscrição – por cabo, satélite ou IPTV – serão as grandes beneficiadas no mercado digital, com publicidade direccionada e opções de gravações de programas, etc, por meio de set-top-boxes.

A Novabase, uma das principais empresas que prestam consultoria sobre a TV digital, acredita que essa é a era da televisão pessoal e enumera três características principais do novo modelo:

“1. Aparelhos inteligentes – uma variedade de set-top-boxes (cabo, satélite, consolas, DVD’s e combinações de todas estas) com interfaces apelativos e ligação constante à Net. Estes foram concebidos de forma a permitir a interacção do consumidor com os conteúdos transmitidos.

2. Consumo de conteúdos costumizados – os aparelhos inteligentes como os PVR (personal video recorders) irão aprender com os comportamentos dos seus utilizadores e com a informação que estes vão fornecendo. Deixam também de ter significado os constrangimentos causados pelo horário a que determinados programas são transmitidos. E os anúncios que cada consumidor vai ver serão apenas aqueles que de facto lhe interessam.

3. Modelos de negócio baseados em impulsos – respostas e não impressões suportarão os novos modelos de negócios. Os publicitários vão conceber anúncios televisivos destinados a faixas específicas de jardineiros, idosos, ou profissionais high tech que poderão, reagindo a impulsos, pedir informações sobre o aparador de relva usado no programa que estão a ver, marcar as férias naquela zona do globo com desconto especial, ou comprar aquele telemóvel usado pelo Bond da altura.”

A empresa conclui que as set-top-boxes torna-se-ão um dos principais objectos de desejo de consumo dos europeus.

Em tempo: A Novabase conseguiu ampliar seu faturamento em 23%, no período de um ano, alcançando, em 2007, um lucro de 6,9 milhões de euros. O crescimento, segundo reportagem do Jornal de Negócios, teria sido impulsionado pelas divisões de consultoria e TV digital.

 

3 responses to “TV interactiva por subscrição

  1. que grande treta… você acredita mesmo nesse chorrilho que esse senhor da novabase inventa?

    ou será preciso relembrar que a famosa tecnologia push que foi desenvolvida no final dos anos 90 e que supostamente iria personalizar a internet e adaptá-la ao gosto do utilizador (sugerindo páginas / produtos / serviços baseado nas preferências de cada um) não vingou, não vingou na internet e agora esse senhor acha que vai funcionar na tv?

    agora se estivermos a falar de serviços do género do TIVO aí sim… isso é que é televisão personalizada

  2. O mercado tecnológico é uma grande incógnita. A bolha dos anos 90 estourou devido a previsões erradas em todo mundo. Não se trata aqui de de acreditar em “chorrilho” ou de fazer apologia a qualquer tipo de consultoria. No entanto, acredito que as actuais “previsões” da Novabase têm sentido e, como este é um espaço democrático, opto por divulgar tudo que envolve o mundo da TV digital, justamente para debatermos as questões levantadas.

  3. eu, que sou céptico por natureza, não acredito que uma pessoa, só por estar a ver o speed 2 na TV vá marcar imediatamente umas férias em Saint Martin, digam o que disserem, acho que isto a ser um “modelo de negócio” dirige-se (em portugal) a uma minúscula faixa de pessoas… mas isto é só a minha opinião

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s