Um olho na TDT, outro no dividendo digital

Republico, como post, um comentário feito no blog, que menciona uma reportagem do Público:

“Esta notícia do Público é exemplificativa dos verdadeiros motivos da introdução da TDT em Portugal. Repare-se nas receitas previstas para o leilão das faixas de frequências, sendo a mais valiosa aquela que será subtraída à Televisão Analógica. Com receitas desta ordem, não era da mais elementar justiça oferecer mais canais livres (por conta da compra de um aparelho novo) em troca desta autêntica benesse para o Estado?

‘A Anacom, o regulador das telecomunicações, anunciou que o leilão das frequências da quarta geração móvel vai avançar em Junho, depois de terminada a consulta pública e aprovado o seu regulamento.

‘Temos condições para lançar o leilão em Junho’, avançou hoje o administrador da Anacom, Ferrari Careto, num encontro com jornalistas, garantindo que o processo de atribuição das frequências e das obrigações de cobertura dos operadores estará concluído no mesmo mês.

O projecto regulamento do leilão da quarta geração móvel, também designada por LTE (Long Term Evolution, que permite aceder à banda larga móvel em alta velocidade ), que já estava previsto até ao final do primeiro semestre de 2011, está agora em consulta pública. Fase que terminará a 2 de Maio.

Haverá, posteriormente, uma incorporação de recomendações e a aprovação final do regulamento. E, finalmente, o leilão, que, avançando em Junho, acontecerá imediatamente antes de a actual administração (liderara por José amado da Silva) da Anacom cessar o mandato de cinco anos, não renovável.

No encontro de hoje, Ferrari Careto preferiu não se comprometer com expectativas de receitas com a atribuição de frequências. ‘Não se deve pensar em receitas garantidas’, disse, explicando que a maior procura recairá sobre a faixa de 800 mega hertz.

No entanto, tendo em conta o valor mínimo definido para cada um dos lotes e não considerando a eventual subida destes montantes, no momento da licitação, o encaixe será de, pelo menos, 462 milhões de euros.

Os operadores interessados vão ser obrigados a depositar uma caução, que varia entre um e 20 milhões de euros, para participarem no leilão, e que será depois devolvida. E as licitações terão de corresponder a cinco ou dez por cento do valor anterior, dependendo da frequência, chegando a 15 e 30 por cento, à décima ronda.'”

One response to “Um olho na TDT, outro no dividendo digital

  1. Portugal pequeno, TDT os 4 Cantos de Portugal … + 1 ???
    São apenas os 4 Canais Portugueses, Obrigado …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s