Novo vogal da Anacom era membro do Conselho Consultivo da PT

Um dos novos membros da direção da Anacom tem um histórico recente de estreita ligação com a Portugal Telecom. Trata-se de João Confraria.

Segundo consta na página 35 do Relatório do Governo e Sociedade 2010 da Portugal Telecom, publicado em 5 de abril de 2011, João Confraria era membro do Conselho Consultivo da empresa, como vê-se na imagem abaixo.

Como o período que um executivo deve estar afastado do mercado regulado para assumir um cargo de direção na autoridade reguladora é de 2 anos, é preciso averiguar se o novo vogal da Anacom está dentro das exigências para ocupar o cargo.

De qualquer forma, é no mínimo estranho que uma entidade reguladora, cujos indícios apontam que pode ter sido capturada pela PT para agir em benefício da empresa, tenha agora um novo vogal que pertenceu ao Conselho Consultivo deste mesmo grupo.

8 responses to “Novo vogal da Anacom era membro do Conselho Consultivo da PT

  1. Deviam no mínimo ter vergonha…

  2. Estranho? Nada mais coerente!

  3. mais evidências da corrupção existente neste país….

  4. Leiam “teorias económicas de regulação: grupos de interesse, procura de renda e aprisionamento”., livro publicado em 2007 pelas edições Piaget. O capítulo 6 trata exaustivamente da captura de porta giratória que ocorreu em 2003 quando o joão confraria e o luís nazaré forem “contratdos” pela PT ( a empres regulada) para membros do seu Conselho consultivo. Já aí se falava do colapso da regulação e da corrupção dos burocratas reguladores

  5. Caro José,
    Obrigado pela sugestão de leitura. Vou hoje procurar o livro.
    Por acaso é de sua autoria?

    Um abraço,
    Sergio

    • O livro é denso. Trata-se de um ensaio de teoria economia pura e dura, escrito sem concessões facilitistas. Por isso vale a pena (na minha opinião) . Existem, todavia, existem partes mais “leves”, menos técnicas, como o prológo, a conclusão e o já referido capítulo 6, denominado “regulação das Comunicações portuguesas” ou “Crónica (desregulada) de um aprisionamento anunciado”.
      Boa leitura,
      Abraço, josé

  6. Uma coisa começo também a reconhecer. Estes casos flagrantes de compadrio, de conflito de interesses e de aprisionamento também vão acontecendo não só por termos uma classe governante desonesta e corruptível a interesses mas também devido a uma imprensa completamente maniatada e que se deixa amordaçar e que nunca agiu em prol da liberdade de imprensa mas em conformidade para com os seus patrões. A imprensa já há muito que se acobardou e que em vez de contra poder se tornaram em puro 4º poder abaixo de todos mas contentes com o seu cantinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s